Coisas da Chapada Diamantina Dicas de Viagem

26 motivos para escolher a Chapada Diamantina para ser seu próximo passeio turístico!

Imagine um destino surpreendente! Sim, um destino completo, cheio de atrativos naturais, culturais, pessoas receptivas, comidas saborosas, hospedagens para todos os gostos, tudo para você ter uma das melhores experiências de viagens da sua vida! Esse destino existe e fica na Bahia, a 425 km de distância da capital Salvador – Chapada Diamantina – perfeito para quem procura contato com a natureza, prática do Ecoturismo e Turismo de aventura. Você deve estar se perguntando o que fazer na Chapada Diamantina, então veja este artigo com 26 coisas para fazer na Chapada Diamantina:

1) Assista o pôr do sol no Morro do pai Inácio ou no Mirante do Camelo, locais imperdíveis para quem “coleciona” por do sol de suas viagens. No Morro do Pai Inácio em feriados prolongados fica bem lotado, procure fugir de feriados para ter a melhor experiência, já no Mirante do Camelo é menos visitado, não por ter menor importância, mas porque não está no pacote comercial das agências da região. Ambos ficam no município de Palmeiras. Taxa de entrada em 08/2020: Morro do Pai Inácio R$ 12,00, Mirante do Camelo gratuito.

2) Flutue nas águas cristalinas do Poço Azul e na caverna da Pratinha. O poço Azul fica ao sul do Parque Nacional da Chapada Diamantina e a fazenda Pratinha fica ao norte, ambos são os atrativos que recebem mais visitantes do destino, fuja dos feriados prologados para visitar, por vezes você espera até 4 horas na fila para poder fazer a flutuação. A experiência de flutuar nas águas transparentes e de temperatura agradável não pode ficar de fora da sua programação de viagem à Chapada Diamantina. Taxa de entrada em agosto 2020: na fazenda Pratinha R$ 50,00, flutuação na pratinha R$ 40,00; Poço Azul R$ 30,00 entrada mais flutuação.

3) Aprecie uma das mais altas quedas d’água do nosso país, cachoeira da Fumaça. A  cachoeira da Fumaça impressiona por sua beleza, pela paisagem a seu redor, pela “dança” da água com o vento, uma boa parte da água que cai da cachoeira não chega lá embaixo, evapora… O local recebe bastante visitantes o ano todo, porém quando fica muito tempo sem chover a água seca da cachoeira, por este motivo verifique com a agência de viagens se há água na cachoeira, assim o espetáculo vai ser completo. Localizada no Parque Nacional da Chapada Diamantina, no município de Palmeiras não há taxa de entrada a ser paga.

4) Prove o pastel de jaca na descida da cachoeira da Fumaça, a pizza vegana no centro do Vale do Capão, o cortado de palma no restaurante da Lapa doce, a galinha caipira nos restaurantes de Lençóis, o suco de frutas vermelhas no restaurante de Mucugê, o cortado de mamão verde para acompanhar a feijoada e se encante com os sabores da Chapada Diamantina.

5) Adoce a vida com o doce de dona Afra em Campos de São João, ela faz doces de várias frutas e coquinhos da região, de forma artesanal para vender, ela disponibiliza vários sabores e degustação em sua própria casa. Não há cobrança de taxas.

6) Encante se com o Poço Encantado, com seus mais de 60 metros de profundidade, de água transparente onde conseguimos ver o fundo, de março a setembro conseguimos assistir os raios de sol adentrando a caverna e deixando tudo ainda mais bonito e encantador. Localizado ao sul do parque, você pode programar para visitar junto com o Poço Azul. Taxa de entrada em agosto de 2020: R$ 25,00.

7) Aconchegue se nas pousadas e hotéis da região, alguns mais no centro, outras mais afastados, alguns pequeninos e outros espaçosos, premiados, confortáveis, com restaurante ou não, com ou sem piscina, você vai escolher o que mais lhe agradar em termos de estrutura e que cabem no seu bolso. Boa estadia!

8) Remeta-se ao passado, ao caminhar pelas cidades históricas como Lençóis, Mucugê, Igatu, Rio de Contas. Contrate uma agência com guia nativo para que você possa conhecer a história, entender o que a coluna prestes fez por aqui, o que foi construído com o diamante retirado de Lençóis, onde ficava o consulado francês e muito mais.

9) Nade contra a correnteza do rio de água amarronzada e chegue até a Cachoeira do Buracão. É aventura que fala não é? Então bora nadar contra a correnteza do rio entre os paredões de uma cânion em meio as águas geladinhas e escuras, depois deste esforço chegaremos a uma das cachoeiras mais incríveis da Chapada Diamantina! A Cachoeira do Buracão é visitada por cima e por baixo, no meio do caminho visitamos outras 2 cachoeiras também muito bonitas, cachoeira do Recanto Verde e Cachoeira das orquídeas, a taxa de entrada custa R$ 6,00 por pessoa (valor em agosto 2020), fica ao sul do Parque Nacional da Chapada Diamantina no município de Ibicoara.

10) Dance muito forró arrasta pé na época do São João em Mucugê e em Lençóis. Que festinha boa! Dançar é excelente, imagine dançar a noite e durante o dia curtir os rios e cachoeiras da região? Friozinho, forró arrasta pé com bandas locais, milho e amendoim cozidos, licores da região e muita bandeirola enfeitando as ruas das cidades. Dica: não deixe para fazer a reserva da hospedagem para última hora.

11) Veja as pinturas rupestres na Serra das Paridas e na Gruta lapa do Sol. A Serra das Paridas está localizada em Lençóis e tem uma taxa de acesso no valor de R$ 25,00, a Gruta Lapa do Sol fica em Iraquara e sua taxa de acesso é R$ 30,00. Ambas vão lhe deixar pensando sobre o meio de comunicação usado, ou o quanto eles eram “espertos” por escolher a região tão bela para se esconderem dos animais e das mudanças climáticas.

12) Curta música ao vivo nos restaurantes de Lençóis. No início da noite, os restaurantes de Lençóis se preparam para receber turistas do mundo todo, turistas que  chegam das mais variadas trilhas e passeios, para jantar, beber uma cervejinha ou uma caipirinha com frutas locais. Muitos restaurantes, além da comida saborosa, também oferecem música ao vivo em seu ambiente. A maioria dos restaurantes aceitam cartões de crédito e possuem variado cardápio. O jantar varia de R$ 20,00 a R$ 120,00.

13) Pratique o trekking mais bonito do Brasil – Vale do Pati 5 dias. Caminhada longa, superação, subidas íngremes, imersão no autoconhecimento, distância da tecnologia, celulares e internet, já seria uma ótima experiência a ser vivida, mas acrescente a tudo isso paisagens lindíssimas, guias experientes e pessoas acolhedoras… Viva esta experiência no Parque Nacional da Chapada Diamantina!

14) Saiba mais sobre as abelhas sem ferrão. Você pode conhecer os variados tipos de abelha com ferrão atrofiado, degustar do mel e adquirir produtos naturais feitos através desta criação. A fazenda está localizada em Mucugê e pode ser visitado no mesmo dia da visita a Fazenda das Frutas vermelhas. É cobrada uma taxa no valor de R$ 10,00 por pessoa (em agosto de 2020).

15) Conheça a plantação de frutas vermelhas. No interior do nordeste, conhecer uma plantação de morangos, cerejas, amoras entre outras frutas vermelhas, degustar e poder comprar ou até presentear, parece fora da realidade, mas é real, na Chapada Diamantina, localizado no município de Mucugê a fazenda das Frutas Vermelhas recebe turistas o ano todo, não é cobrado taxa de entrada. A família que cuida, fabrica doces, licores e vende aos visitantes.

16) Surpreenda se com a Cachoeira da Fumacinha. Gosta de muito contato com  natureza, tem preparo físico e aprecia locais com singular beleza? Então aproveite a oportunidade de estar na Chapada Diamantina e visite a cachoeira da Fumacinha que fica no Parque Nacional da Chapada Diamantina na cidade de Ibicoara.

17) Ande pelas ruas das pedras e rua da baderna em Lençóis, por lá você vai encontrar vários restaurantes com música ao vivo, mas se desejar saber os “causos” faça o city tour com nossos guias e fique por dentro da história.

18) Aventure-se no Poço do Diabo. Que nome feio para um lugar tão bonito para apreciar e curtir a natureza! Localizado em Lençóis com uma deliciosa queda d’água e uma piscina natural enorme para banho, antes de chegar até lá, você vai passar pelo Rio Mucugezinho. Locais perfeitos para muita foto. Não há cobrança de taxa de acesso.

19) Vá ao cemitério Bizantino em Mucugê. Se arrepiou? Ficou com medo? Não se preocupe, você não vai se lembrar os cemitérios tradicionais, você verá uma arquitetura diferente com influência bizantina que veio dos compradores de diamantes de origem turca que viviam por lá na época.

20) Relaxe na Cachoeira do Mosquito e almoce no restaurante Serra da Cravada. A cachoeira do Mosquito fica em Lençóis, ótimo local para curtir a natureza, experimentar comida regional e descansar, o passeio é leve e pode ser feito junto com a visita a Serra das Paridas. A taxa de entrada na fazenda que dá acesso à Cachoeira do Mosquito custa R$ 20,00 por pessoa e o almoço em média R$ 30,00.

21) Experimente o café e a cachaça da Chapada Diamantina. Quem não gosta de apreciar um cafezinho gostoso ou uma cachacinha antes do almoço para abrir o apetite? Também é uma ótima opção de presente. A Cachaça Serra das Almas foi a primeira cachaça brasileira a ser premiada com certificação orgânica no Brasil, eleita pela revista VIP como a melhor do país e possui selo Prata e Ouro.

22) Visite a cidade de pedras, Igatu. É um museu a céu aberto do garimpo, é notório a passagem dos garimpeiros por toda a Vila de Igatu que é conhecida como a Machu Pichu da Chapada Diamantina. Conheça a Galeria Arte e memória é uma das atrações do local, responsável por guardar utensílios do garimpo e sediar exposições artísticas.

23) Refresque se nas piscinas naturais da Águas Claras. Caminhar em meio a monumentos famosos como o Morrão e Morro do Pai Inácio, em vegetação rasteira e chegar uma piscina feita pela própria natureza, com águas transparentes depois de caminhar por 9 km é outra opção imperdível para quem visita a Chapada Diamantina. Não há cobrança de taxas de acesso.

24) Escorregue na escorregadeira natural da Chapada Diamantina que fica no Ribeirão do meio em Lençóis, dentro do Parque Nacional da Chapada Diamantina.

Uma tarde com aventura extra é tudo de bom não é? Não se esqueça de levar um short velho extra, pois o risco de rasgar com o atrito com as pedras é grande. Não há cobrança de taxa de acesso.

25) Imagine o tempo que levou para a formação das estalactites e estalagmites da Gruta Lapa doce! As formações dentro da gruta são incríveis, tem uma que parece o morro do pão de açúcar, outra uma coruja, com essas “figuras desenhadas” pela natureza que a Gruta Lapa Doce foi palco da gravação de algumas novelas, dentre elas a abertura da novela Pedra sob Pedra. A taxa de acesso está no valor de R$ 30,00 em agosto de 2020.

26) Sossegue na Cachoeira do sossego, depois de muito contato com a natureza durante a caminhada entre pedras do leito do rio, chegamos a uma cachoeira com água amarronzada e gelada, excelente para sossegar. Localizada no município de Lençóis no Parque Nacional da Chapada Diamantina. Leve lanche e contrate um guia, não ha cobrança de taxa de entrada.

Planeje sua viagem com uma agência de turismo referência no destino, ela irá lhe apresentar a melhor logística para visitar os atrativos turísticos, onde se hospedar, acompanhamento de guias experientes e facilidade de pagamento com segurança que você e sua família precisam. Ps valores mencionados podem sofrer alteração sem aviso prévio.

Veja Também:

Pacotes com Transfers

Chapada Diamantina: considerada um dos ecossistemas mais ricos do mundo

Escolha seu Pacote Agora


CADASTUR é o Sistema de Cadastro de pessoas físicas e jurídicas que atuam no setor do turismo
Chapada Adventure Daniel


Certificado de Excelência

Chapada Adventure Daniel Certificado de Excelência2016Certificado de Excelência2017Certificado de Excelência2018Certificado de Excelência2019Certificado de Excelência2020


Central de Atendimento

Chapada Adventure Daniel CHAPADA ADVENTURE DANIEL - CNPJ 15.642.280/0001-09
Rua Comendador Antônio Botelho de Andrade, Quadra 24 lote 07, Encontro dos Rios, Lençóis - Chapada Diamantina - Bahia -Brasil
CHAPADA ADVENTURE DANIEL © 2020. Todos os direitos reservados.